[Artigo] Quer perder a barriga? Então leia isso agora!

[Artigo] Quer perder a barriga? Então leia isso agora!

Tempo de leitura: 8 minutos

Olá..

Uma das perguntas que eu mais recebo é: Como faço para perder a barriga?

E a resposta, por mais simples que seja, tem que ser sucedida por algumas explicações mais complexas, pois perder barriga, na vida real, é muito mais difícil do que imaginamos.

Acredito que o que mais incomoda as pessoas é a aparência (estética), mas sabemos que o pior da barriga, na verdade, é o que a presença dela causa em nossa saúde.

Independente do seu objetivo, é importante saber que a formação da barriga se dá por acúmulo de gordura na região abdominal. E existem 2 tipos diferentes de acúmulo de gordura nesta região, ou seja, 2 tipos diferentes de barriga. São elas:

1 – A barriga mole. É aquela em que a gordura se deposita para fora do músculo abdominal, entre a pele e o músculo, chamada de gordura subcutânea. É um tipo de gordura que você consegue pegar e fazer dobras com ela. Apesar da má aparência, esse não é o pior tipo gordura abdominal.

2 – A barriga dura. É aquela em que a gordura se deposita por dentro do músculo abdominal e se aloja entre as vísceras. Esse tipo de barriga se parece com barriga de grávida, e você não consegue pegar na gordura para fazer dobras, pois ela está interna. Este é o pior tipo de gordura abdominal. É chamada de gordura visceral e possui características metabólicas diferentes da gordura subcutânea.

O acúmulo de gordura visceral está fortemente associado a doenças como diabetes, hipertensão, dislipidemias (colesterol alto), processos inflamatórios, entre outras.

Contudo, se você possui a barriga mole, com acúmulo de gordura subcutânea, não deve comemorar, pois estudos apontam, que pessoas que tem “tendência” de acumular gordura na região do tronco, sofrem mais destas doenças acima citadas.

Quando falo em “tendência”, é porque dentre as várias características genéticas que possuímos, como cor dos olhos, dos cabelos, estatura, etc., o formato do nosso corpo também é ditado por nossos cromossomos. Existem 2 tipos clássicos de formato corporal:

1 – Andróide. É o corpo em forma de maçã. Mais comum para homens, embora existam mulheres com este formato corporal. São pessoas que possuem “tendência” de acumular gordura na região do tronco, ou seja, a gordura tem mais afinidade com esta região. Como tem mais afinidade é a primeira região a acumular gordura e a última a se livrar dela. Estas pessoas sofrem muito para perder a barriga, pois a medida que vão emagrecendo, afinam o rosto, as pernas, os braços, mas a barriguinha continua lá. Tem que ter muita paciência e persistência.

2 – Ginóide. É o corpo em forma de pera. É mais comum para mulheres, embora existam homens com este formato corporal. São pessoas que possuem “tendência” de acumular gordura na região dos glúteos e das coxas. Estas pessoas sofrem menos de doenças metabólicas (diabetes, hipertensão, doenças cardiovasculares, colesterol alto, etc.). Elas não sofrem tanto para perder a barriga, mas sofrem para perder medidas de quadril e coxa, pelo mesmo motivo anterior, ou seja, a afinidade.

maca_pera

 

E como eu faço para perder a gordura acumulada?

A gordura é essencial para nosso organismo. Além da proteção térmica e contra choques (batidas, quedas, etc.), a gordura tem funções importantes como: carreador de vitaminas lipossolúveis A, D, E e K; receptores hormonais; manter integridade celular e coagulação sanguínea; transporte sanguíneo e reserva energética muscular e subcutânea.

Por isso, toda caloria ingerida, que não é utilizada, se transforma em gordura e é armazenada em nossos adipócitos (células gordurosas). Afinal, gordura é energia, e não se pode desperdiçar energia.

Ao contrário disso, quando a quantidade de caloria ingerida não é suficiente para o gasto diário, o corpo tem que retirar a energia necessária deste estoque (adipócitos) que está armazenado.

Para emagrecer, existe uma conta básica que é mais ou menos assim: uma pessoa normal gasta em média 2000 calorias (Kcal) por dia. Se ingerir, por exemplo, 1500 Kcal por dia, o corpo terá que usar 500 Kcal do estoque de gordura e a pessoa começa a emagrecer.

O problema é que nosso corpo é muito inteligente. Rapidamente, ou seja, em questão de dias, ele percebe que está perdendo seu estoque de energia e começa a ficar econômico, ou seja, ele regula o metabolismo para que você gaste apenas 1500 Kcal. Neste momento, aquela dieta de 1500 Kcal não funciona mais. E o pior… se você voltar a comer 2000 Kcal, você começa a engordar.

É aí que entra o exercício físico!

O exercício físico tem a função de impedir que seu metabolismo diminua. Durante a execução do treino, você diz para seu corpo, que você precisa do metabolismo a todo vapor, para conseguir superar aquele desafio. E o corpo entende e mantem o metabolismo alto, mantendo seu gasto calórico diário alto.

Além de manter o metabolismo alto, ao fazer exercícios, você ainda acrescenta nesta conta, as calorias gastas para realizar o treino, elevando ainda mais a quantidade de calorias gastas naquele dia, facilitando o emagrecimento.

Mantendo o metabolismo alto, você consegue emagrecer de forma mais efetiva, com mais saúde e comendo mais.

Os exercícios de alta intensidade são os mais indicados para elevar o metabolismo. Eles também proporcionam maior queima calórica, tanto no período de execução, quanto no período de recuperação. Saiba mais clicando aqui >>>Volume x Intensidade<<<

Os exercícios aeróbicos, com duração acima de 30 minutos são os que utilizam maior quantidade de gordura durante a execução.

Os exercícios de força (musculação) mantem sua massa muscular.

Nossos músculos são nossos motores. Eles consomem grande quantidade de calorias, então, quanto mais músculos, maior o gasto calórico. É importante saber, que quando ingerimos menos calorias do que necessitamos, visando o emagrecimento, além de perder gordura, perde-se também massa muscular, pois a proteína muscular também pode ser transformada em energia para repor as necessidades do corpo. Então, quando estamos num processo de emagrecimento se faz importante a prática da musculação para que essa perda de massa muscular não ocorra.

Minha recomendação é que você combine treinos de alta intensidade, musculação e aeróbico de longa duração ao longo da semana. Acredito que seus treinos ficarão mais divertidos e menos monótonos.

Conclusão:

Se você quer emagrecer e perder a barriga com saúde e de forma efetiva você precisa de 4 coisas:

1 – Saber como está sua saúde e seu metabolismo. Recomendo uma consulta com um médico especialista. Endocrinologistas são os mais entendidos neste assunto.

2 – Uma alimentação balanceada e de preferência personalizada. Cada pessoa tem suas necessidades individuais, tem seu gosto por determinados alimentos, tem seus pontos fracos e fortes. Profissionais como Nutrólogos ou Nutricionistas são os mais indicados para te ajudar neste processo.

3 – Iniciar um programa regular de exercícios físicos. Profissionais de Educação Física são os mais indicados para te orientar nos treinamentos.

4 – Controlar sua ansiedade, seu estresse e seus pensamentos. Um bom Psicólogo ou Psiquiatra pode te ajudar com isso.

Lembre-se:

Não existe fórmula mágica!

Não existe atalho!

O que faz a diferença é foco, disciplina e persistência.

Então… comece hoje com os recursos que você tem vá melhorando dia após dia.

Atenção: A Organização Mundial da Saúde recomenda que a medida da circunferência abdominal seja no máximo 102 centímetros (cm) para homens e 88 cm para mulheres.

Gostou do artigo? Então deixe um comentário, ou apenas escreva gostei. Isso me motiva a continuar produzindo conteúdos de qualidade.

Compartilhe com seus amigos e curta nossas páginas nas redes sociais. No rodapé deste blog estão todos nossos endereços.

Conheça meu aplicativo com 100 treinos de caminhada + 100 dicas + Avaliação Física. Tudo grátis! Disponível para Androide e IOS.

Cadastre seu e-mail para receber conteúdos exclusivos grátis!

Todas as segundas, quartas e sextas eu envio uma dicas sobre saúde e exercício. Acompanhe essas dicas nas redes socias: Facebook, Linkdin, Instagram, Twitter, ou receba por Whatsapp.

Se quiser receber essas dicas no seu celular, por Whatsapp, basta me enviar uma mensagem dizendo “eu quero receber as dicas”. Meu número é (15)99741-3773. É grátis!!!

Um grande abraço,

Helio Marconi Gerth

 

Fontes:

Imagem retirada do banco de imagens do Google;

McArdle, Willian D., Katch, Frank I., Katch, Victor L. Fisiologia do Exercício: Energia, Nutrição e Desempenho Humano. Editora Guanabara Koogan S.A. Quinta Edição, Rio de Janeiro, 2003.

Ribeiro Filho et. al. Gordura Visceral e Síndrome Metabólica: Mais que uma simples associação. Arq Bras Endocrinol Metab. vol.50, n.02, 2006. Pag 230-238.

19 Comentários


  1. Parabéns muito bom o artigo muito bem explica

    Responder

  2. Helio seu artigo está excelente! De tudo que vc falou eu ñ sabia sobre os dois tipos de barriga! Achava que ambas causavam gordura visceral e nunca entendi pq a barriga do meu pai era dura e ñ fazia dobras! Agora ficou claro pra mim! Obg pelas informações e até a próxima! Abraço

    Responder

  3. gostei Hélio! Muito bom o artigo sobre barriga! sucesso! bj

    Responder

  4. Já faz um tempo que eu estou tentando fazer uma dieta para perder barriga, talvez eu esteja fazendo algo que não seja certo, porque não é possível kkkkk, não vai. No entanto agora eu estou pesquisando muito pra ver se eu encontro algo que realmente funcione pra mim. Tem como você me recomendar algum método para que eu possa emagrecer e cuidar do meu corpo inteiro e sem ficar com a pele flácida, algo que seja simples e passo a passo. Muito obrigada, seu blog é excelente!

    Responder

    1. Oi Damaris. A combinação dieta + exercícios é sempre a mais indicada para perder peso e reduzir medidas. Mas recomendo que você consulte um nutrólogo ou nutricionista pra acertar sua alimentação. Sobre os exercícios, se você puder combinar aeróbicos com musculação você já verá resultados. Exercício de alta intensidade são ótimos, mas antes de fazer consulte um cardiologista ou um médico da sua confiança pra ver se você pode fazer este tipo de exercício. Se ainda tiver dúvidas estou à disposição. Muito obrigado pelo seu comentário. Um grande abraço. Helio.

      Responder

  5. Excelente. Conteúdo com facilidade de leitura e compreensão. Parabéns engrandece abraço.

    Responder

  6. Adoro seus artigos, Hélio. Bem didáticos e nos incentivam a fazer a atividade física! Parabéns e continue assim nos proporcionando forças, pois não é facil! Rs

    Responder

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *